A Prefeitura de Duque de Caxias, por meio da Secretaria Municipal de Educação, apresentou nesta segunda-feira (27/05) para os alunos da Escola Municipal Barão da Taquara, a campanha nacional Maio Amarelo, promovida pela Coordenadoria da Operação Lei Seca do Estado do Rio de Janeiro. Com o slogan “No trânsito, o sentido é a vida”, o objetivo do movimento, que está em seu sexto ano e, pela primeira vez, chega à rede municipal de ensino de Duque de Caxias, é conscientizar os estudantes sobre a importância de um trânsito mais seguro. Embora seja uma campanha que marca o mês de maio sobre o alerta para o alto índice de mortos e feridos em acidentes de trânsito, a proposta da SME é estendê-la para contemplar toda a rede.
Estiveram presentes no lançamento, a secretária de Educação, Cláudia Viana; o deputado federal Aureo Ribeiro, que viabilizou junto ao Governo do Estado a campanha nas escolas de Duque de Caxias; e a delegada e coordenadora-geral da Operação Lei Seca, Verônica de Oliveira, além da equipe técnica.

De acordo com Cláudia Viana, a ampliação de programas educacionais para reforçar a política de prevenção, principalmente com o aumento de palestras em escolas, é prioridade. “É necessário que essas campanhas façam parte do cotidiano dos nossos alunos para que eles se identifiquem como cidadãos conscientes e agentes transformadores”.

Apesar do número de acidentes de trânsito com vítimas e da quantidade de feridos e mortos terem caído em 2018 no Estado do Rio de Janeiro por conta da Operação Lei Seca, 39% desses mortos foram vítimas de atropelamentos, segundo dados do Dossiê de Trânsito do Detran-RJ.
De acordo com o deputado, a parceria foi fundamental para dar início à ação na cidade. “Conversei com o governador sobre a necessidade das escolas de Duque de Caxias receberem essa campanha e na mesma hora ele acionou a Coordenação da Lei Seca para começar o projeto na cidade em parceria com o prefeito Washington Reis. Hoje, a terceira maior causa de morte no trânsito é a questão das pessoas dirigirem embriagadas. Então, a gente tem certeza de que isso aqui é um avanço. Estamos preparando a criança para identificar os perigos do dia a dia para que ela possa, por exemplo, alertar o pai ou um irmão mais velho; evitar pegar carona com uma pessoa alcoolizada, enfim, ter mais atenção sobre o perigo que é o álcool com direção. Começamos por Caxias e vamos levar para todo o Estado, fazendo um belo trabalho de prevenção”, enfatizou.

Durante todo o dia, a equipe de educação da Operação Lei Seca, cujos integrantes são pessoas com deficiência por consequência de acidentes de trânsito, falaram sobre suas experiências pessoais e fizeram alertas sobre os perigos; apresentaram também um vídeo educativo, que contou com a interatividade dos alunos. Os pequenos ainda ganharam cartilhas e bolas sobre a operação. “Eu aprendi que os adultos devem ter muito cuidado na hora de dirigir para não machucar as pessoas. Quando eu chegar em casa vou falar com os meus pais”, avisou a pequena Tauane Moreira, de 10 anos, e aluna do 4º ano.

A responsabilidade no trânsito começa desde cedo. É mais fácil educar crianças do que reeducar um adulto”, disse a delegada.

Ao final, a direção e professores diziam estar gratificados com a iniciativa por trazer benefícios pontuais para a comunidade escolar.

About Marilea